Os repositórios das instituições de ensino superior portuguesas : Estudo comparativo

Maria Eduarda Pereira Rodrigues, Maria João Amante, Clarisse Pais, Susana Lopes, Teresa Segurado, António Moitinho Rodrigues

Resumo


O Movimento de Acesso Aberto ao Conhecimento provocou alterações no modelo de difusão e publicação de conhecimento científico, sendo os repositórios institucionais de acesso aberto os sistemas de informação que, ao nível das instituições de ensino superior, melhor concretizam este objetivo. O presente estudo pretende contribuir para o conhecimento do modo de funcionamento dos repositórios das instituições de ensino superior portuguesas presentes no Portal RCAAP[i]. O estudo foi realizado mediante aplicação de um inquérito por questionário aos gestores dos repositórios. Verificou-se que os bibliotecários desempenham um papel preponderante na organização e funcionamento dos Repositórios Institucionais. A maioria possui política de depósito de documentos e, destas, a maioria é mandatória. 80% dos repositórios não possuem controlo sobre o depósito. De um modo geral o incentivo ao depósito está relacionado com a avaliação dos docentes. 60% consideram fundamental ter política de depósito de documentos e 80 % consideraram que incrementaria o depósito. Apenas 25% dos Repositórios possuem plano de preservação digital publicado.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Parceiro institucional:

EBSCO