1ª Conferência do Grupo de Trabalho de Sistemas de Informação em Museus – Eventos BAD

1ª Conferência do Grupo de Trabalho de Sistemas de Informação em Museus

Início | Programa | Notas biográficas | Resumos

 

Realiza-se no dia 30 de setembro de 2016 a Conferência do Grupo de Trabalho Sistemas de informação em Museus, no Instituto Superior de Engenharia do Porto.

 

O Grupo de Trabalho colocou como primeiro propósito facultar a todos os profissionais dos museus: informação, formação, materiais de trabalho, entre os quais metodologias, procedimentos, e bibliografia nacional e internacional, bem como realizar um diagnóstico à gestão da informação nos museus.

 

O 1º painel da Conferência, intitulado Visões pela Ciência da Informação, conta com as comunicações de Fernanda Ribeiro e Armando Malheiro. A primeira tem como foco principal a apresentação de uma visão integrada e sistémica da informação nas instituições de memória, dos pontos em comum no que toca à organização e recuperação da informação nos museus, arquivos e bibliotecas com o enfoque numa nova perspetiva em que os utilizadores da geração do Google e das redes sociais impõem práticas de acesso e uso da informação que desafiam os profissionais.

Armando Malheiro traz-nos uma reflexão sobre um conceito basilar da Museologia – a colecção – que também foi adoptado na Biblioteconomia, procurando a partir deste trabalhar os conceitos complementares de Sistema de Informação e de Semióforo.

 

No 2º painel da Conferência, destacam-se os contributos do trabalho desenvolvido pelo Grupo de Trabalho Sistemas de Informação em Museus (GT-SIM) da BAD desde 2012 na partilha e divulgação de recursos de informação, projetos e iniciativas. Apresentam-se os projetos em curso e em fase final de conclusão relativamente aos trabalhos de tradução desenvolvidos no âmbito da normalização de informação por Cristina Cortês e Alexandre Matos, à elaboração de um guia de boas práticas com ferramentas e recursos relacionados com a organização e representação do conhecimento nas instituições de memória, por Filipa Medeiros. Salienta-se ainda a apresentação dos resultados preliminares do Diagnóstico aos Sistemas de Informação em Museus, trabalho coordenado por Jorge Santos e, por último as iniciativas desenvolvidas no âmbito das três linhas de atuação – informação, formação e divulgação que foram apresentadas por Fernanda Ferreira.

 

O 3º painel da Conferência, intitulado Visões pela Museologia contou com as comunicações de Alexandre Matos, Alice Semedo e Patrícia Remelgado. A apresentação de Alexandre Matos está direcionada para a necessidade da implementação de normas nos sistemas de informação dos museus. Alice Semedo traz-nos uma reflexão sobre questões relacionadas com a organização do conhecimento sobre objetos e coleções de design em museus e outras organizações que se dedicam à sua investigação, divulgação, premiação, classificação/proteção. Por último, Patrícia Remelgado apresentou-nos o museu como sistema de informação e comunicação, e um novo paradigma potenciado pela evolução tecnológica que envolve novas formas de produção, partilha e difusão e do conhecimento, para além da emergência de uma cultura mais participativa.

 

Os participantes têm ainda a oportunidade de conhecer o Museu do Instituto Superior de Engenharia do Porto, com uma visita guiada pela sua coordenadora Patrícia Costa.