“Arquivos e indústrias culturais” é tema da 2ª Conferência Anual de Arquivos, em Girona, Espanha

11-15 Out. 2014
1 congresso, 3 acontecimentos

A cidade catalã de Girona, através do seu Arquivo Municipal, acolhe e organiza a 2ª Conferência Anual do Conselho Internacional de Arquivos – ICA,  no mês outubro de 2014, tal como aprovado pela Assembleia Geral do Conselho Internacional de Arquivos, reunida em 24 de agosto de 2012 na cidade australiana de Brisbane.

A Conferência de 2014 coincide com a celebração da 9ª Conferência Europeia de Arquivos (ECA), organizada de quatro em quatro anos pelo ramo europeu do Conselho Internacional de Arquivos (EURBICA).

Também serão realizadas, na mesma ocasião, as 13as Jornadas Imatge i Recerca, uma organização bienal do Centre de Recerca i Difusió de la Imatge (CRDI) do Município de Girona e da Associação de Arquivistas – Gestores de Documentos de Cataluña (AAC), e que estão dedicadas principalmente aos documentos fotográficos e audiovisuais.

Os três acontecimentos agrupam-se sob um título comum: Arquivos e Indústrias Culturais, com o objetivo de congregar o debate sobre um tema importante para os arquivos, como é o potencial da documentação conservada nos arquivos como recurso para a criação e o consumo de cultura entre os cidadãos.

Arquivos e Indústrias Culturais

Os arquivos de todo o mundo custodiam uma enorme quantidade de documentos textuais, gráficos, cartográficos, fotográficos e audiovisuais que constituem a matéria com que se tem formado a memória da humanidade. Os arquivos têm sido tradicionalmente os encarregados de preservar e organizar essa documentação, para dar resposta às necessidades de administração dos povos e possibilitar a pesquisa histórica. Além disso, a documentação custodiada nos arquivos pode ter outros fins, como é a criação de produtos de consumo no âmbito cultural.

A digitalização dos fundos documentais tem permitido a criação de múltiplos recursos culturais acessíveis por meio da Internet e de outras redes de comunicação que podem chegar a ser um núcleo central de interesse para as empresas e os consumidores. Torna-se assim necessário conhecer a potencialidade dessa documentação, para responder às necessidades dos agentes que geram produtos culturais e à procura pelos cidadãos.

Por essa razão, devem-se estabelecer estratégias de inovação, tanto para o tratamento e organização da documentação como para sua difusão e exploração, mediante fórmulas legais que respeitem os direitos de propriedade intelectual e, definitivamente, reformulem o papel dos arquivos na Sociedade da Informação e do Conhecimento.

Esse é um dos objetivos do Congresso de Arquivos que, organizado pelo ICA (EURBICA) e pelo Arquivo Municipal de Girona, se realizará na cidade de Girona em 2014.

O Congresso centrará o debate nestes temas a partir de três pontos de vista:

  • O dos conteúdos: Como serão organizados, descritos, digitalizados ou difundidos os fundos documentais de modo a favorecer o acesso e contribuir para sua valorização.
  • O das indústrias culturais: Quais são os novos negócios de criação e distribuição de conteúdos digitais e como se pode articular a colaboração entre o setor público e o setor privado para avançar na criação de negócios.
  • O da cidadania: Quais são os interesses e hábitos de consumo cultural dos cidadãos, e quais destes interesses e hábitos poderiam ser as tendências para o futuro.

 

O convite à apresentação de trabalhos está em vigor, e pode ser acedido através do seguinte endereço: http://www.girona.cat/web/ica2014/esp/comunicacions.php

Para mais informações: http://www.girona.cat/web/ica2014/esp/index.php

Sobre o Autor

José António Calixto