II Jornadas “Open Source” na Universidade de Aveiro

jornadasNo dia 17 do passado mês de outubro realizaram-se na Universidade de Aveiro as II Jornadas Open Source, que contaram com cerca de 80 participantes.

Do variado leque de convidados, aos quais a BAD presta publicamente o seu agradecimento, a riqueza e variedade das temáticas abordadas permitiram ter uma visão alargada, no que toca à utilização das ferramentas em open source nas instituições de memória.

Desde a simples apropriação e usufruto de quem visita um museu, de forma presencial ou virtual, até à utilização do digital em contexto museológico, como forma de potenciar o acesso às coleções, aos espaços, aos serviços, proporcionando e ampliando, assim a comunicação do Museu, foram alguns dos temas abordados.

Deu-se relevância às ferramentas digitais e à constante necessidade de atualização e adaptação, face ao ritmo acelerado na forma como criamos e lidamos com dados e informação, obrigando a um constante exercício de avaliação, de forma a executar este processo de forma mais sustentável.

Durante este encontro houve também oportunidade para dar a conhecer algumas experiências e exemplos de boas práticas. Dos casos apresentados destacamos o Repositório de Objetos Digitais Autênticos (RODA) da Universidade de Lisboa; a implementação do software atom (Acess to Memory) do Município de Albergaria-a-Velha; a importância da normalização em museus, com o caso da norma SPECTRUM do Museu de Ciência da UC e a experiência da Universidade do Porto com o seu novo projeto associado ao Museu Digital da UP. Passando para ambientes mais práticos e com uma visão “hands on” tivemos a apresentação da Universidade de Aveiro, nossa anfitriã, que com a sua experiência na adoção de várias ferramentas open source para biblioteca, arquivo e museu, deu-nos a possibilidade de testarmos, passo a passo, a instalação de cada uma das aplicações.

Queremos, por fim, prestar o nosso agradecimento aos nossos patrocinadores que apresentaram o seu know-how na avaliação, análise e gestão de aplicações em open source, de que foi exemplo a empresa EBSCO, na apresentação da FOLIO e o apoio da empresa In-4º Conservação, Preservação e Gestão de Informação, Lda.

Destas Jornadas surgiu a vontade de uma maior partilha e da eventual criação de plataformas de troca de experiências, dúvidas para as instituições que optem pelas ferramentas em open source.  Neste sentido, um grupo de utilizadores já tomou a iniciativa de criar um canal de comunicação e partilha para o software “atom”! A todos os que queiram fazer parte desta rede de partilha, inscrevam-se aqui!

As apresentações das jornadas poderão ser consultadas aqui.

Sobre o Autor