Dia Internacional da Literacia 2017: Literacia num mundo digital

A 8 de setembro celebra-se o Dia Internacional da Literacia pela UNESCO. A comemoração deste dia foi decidida na Conferência de Teerão em 1965 com o objectivo de erradicar a iliteracia e celebrado pela primeira vez em 1966.

Em 2017, a comemoração do Dia Internacional tem como tema a “Literacia num mundo digital” (http://en.unesco.org/themes/literacy-all/literacy-day) e realiza-se no contexto da Agenda da Educação 2030 das Nações Unidas pela qual a comunidade internacional se compromete a garantir uma educação de qualidade, inclusiva, equitativa e promotora de aprendizagem ao longo da vida para todos.

Segundo a mensagem da Diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, por ocasião do Dia Internacional da Literacia em 2017:

«As tecnologias digitais estão presentes em todas as esferas da nossa vida e configuram de maneira sustentável o modo como vivemos, trabalhamos, aprendemos e socializamos. Estas novas tecnologias abrem novas e amplas oportunidades para melhorarem as nossas vidas e se conectarem globalmente, mas também podem marginalizar aqueles que não possuem competências essenciais, como a literacia, que se precisam para as utilizar.
Tradicionalmente se há considerado a literacia como um conjunto de competências relacionadas com a leitura, escrita e aritmética, aplicadas a um contexto determinado».

As tecnologias da informação e comunicação criam novas oportunidades e contribuem para ampliar o acesso à aprendizagem e melhorarem as suas qualidades. Mas, para estas novas oportunidades é indispensável entender o melhor o tipo de literacia que se necessita num mundo digital para construir sociedades mais inclusivas, equitativas e sustentáveis.
Isto é particularmente relevante, considerando que em todo o mundo existem 750 milhões de pessoas analfabetas, 63% das quais mulheres, que não possuem habilidades básicas de leitura e escrita. Esta população inclui 102 milhões de jovens (15-24 anos), dos quais 57% são do sexo feminino, de acordo com o Instituto de Estatística da UNESCO. Também é de aludir, que uns 264 milhões de crianças e jovens não recebem educação escolar em todo o mundo.

Por ocasião do Dia Internacional, celebra-se a entrega dos prémios da literacia e uma conferência internacional na sede da UNESCO, em Paris onde são debatidos diversos temas com o objetivo de:

  • Aprofundar a compreensão de que tipo de habilidades de alfabetização as pessoas precisam para navegar num mundo digital e o que isso significa para o ensino e a aprendizagem de alfabetização;
  • Compartilhar e analisar práticas promissoras em relação a políticas, programas, monitorização e avaliação, bem como financiamentos que promovam a alfabetização num mundo digital;
  • Explorar como as tecnologias digitais podem apoiar o progresso no seguimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 4 – Educação de Qualidade, da Agenda 2030 das Nações Unidas, especialmente o Objetivo 4.6 sobre alfabetização de jovens e adultos.

Em suma, no contexto da Agenda de 2030 das Nações Unidas, o crescente acesso à informação e ao conhecimento por parte da sociedade, por meio das diversas tecnologias de informação, torna possível o desenvolvimento sustentável e mais qualidade de vida para as pessoas. As comunidades que têm acesso à informação relevante e no tempo certo estão melhor posicionadas para erradicar a pobreza e a desigualdade, melhorar a agricultura, proporcionar uma educação de qualidade e promover a saúde, a cultura, a pesquisa e a inovação.

Ana Margarida da Costa

Sobre o Autor

editorial@bad.pt

Deixe um Comentário




Pretende associar uma imagem ao seu comentário, crie uma em Gravatar.