A BAD marca presença no SESA 2019

A BAD, através do Grupo de Trabalho de Gestão de Documentos de Arquivo (GT-GDA), marcou presença no IX Seminário Internacional de Saberes Arquivísticos (SESA), dedicado ao tema “Arquivo(s) e Identidade(s)” que decorreu nos passados dias 6 a 9 de Março, em Coimbra.

O SESA realiza-se com periodicidade anual desde 2007 no Brasil, e reúne especialistas de diversas Universidades Brasileiras para debaterem o desenvolvimento da arquivística.

Este ano, o encontro realizou-se pela 1.ª vez em Portugal e pretendeu constituir-se como uma referência, não apenas no âmbito luso-brasileiro, mas também englobar toda a rede que faz parte integrante da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa.

O SESA contemplou a realização de comunicações, workshops e apresentação de posters, subordinados aos seguintes eixos temáticos:

  1. Arquivo(s) e Memória(s)
  2. Epistemologia e Ciência da Informação
  3. Gestão de Arquivos
  4. Arquivos Digitais
  5. Comunicação e Acesso à Informação
  6. Empreendedorismo e Inovação em Arquivos

No âmbito do eixo “3. Gestão de Arquivo”, o GT-GDA apresentou uma proposta de comunicação e um poster, tendo ambos sido aceites pela Comissão Científica do SESA.

O GT-GDA, no dia 7 de Março, apresentou a comunicação subordinada ao tema “Roadmap para implementação do RGPD: da gestão de segurança da informação à gestão de informação”. Tratou-se de uma comunicação conjunta da autoria de Alexandra Fonseca, Alexandra Lourenço e Hélio Balinha, que abordou o estudo de caso da aplicação do RGPD na BAD. Nesta comunicação foi feito um breve enquadramento sobre o regulamento em Portugal e na Europa, seguindo-se a apresentação da metodologia adoptada e, por fim, foram apresentados exemplos de resultados práticos obtidos até ao momento. A BAD, enquanto associação profissional, pretendeu alertar para o papel que os profissionais da informação devem assumir neste processo em virtude das suas competências diferenciadas, bem como do domínio da informação e documentação produzidas nas instituições. Neste sentido, disponibilizou uma metodologia passível de ser replicada a qualquer entidade, evidenciando o papel preponderante que os instrumentos de gestão de informação (por exemplo, o Plano de Classificação e a Tabela de Selecção) assumem com vista à conformidade com o RGPD.

Também no âmbito do mesmo eixo – 3. Gestão de Arquivos – foi apresentado no último dia do evento um poster com o título: “Em defesa da Gestão de Documentos de Arquivo: o papel do GT-GDA da BAD nos últimos sete anos em Portugal”. Neste pôster, o GT-GDA deu nota dos seus objetivos, que passam por “Estudar, refletir, debater e atuar com vista à implementação, no país, dos princípios e boas práticas de Gestão de documentos de arquivo, independentemente do seu suporte”. O GT também deu a conhecer os trabalhos de tradução de diversas normas ISO que tem vindo a ser feitos em parceria com a DGLAB, sem esquecer o estudo comparativo da legislação no âmbito da Administração eletrónica e desmaterialização. Além destes trabalhos, também foram apresentados alguns dos eventos organizados exclusivamente pelo GT ou em parceria com outros Grupos de Trabalho da BAD, dos quais destacamos “I Conferência Internacional de Gestão da Informação e Arquivos” (CIGIA), os encontros de Arquivos Empresarias e, ainda, os diversos eventos do Ciclo de Reflexão e Debate. O GT aproveitou igualmente para dar a conhecer aos profissionais da informação presentes alguns dos eventos já planeados para 2019.

A BAD, através do GT-GDA, pretendeu dar a conhecer os trabalhos que estão a ser levados a cabo pelos profissionais de informação em domínios tão atuais como a aplicação do RGPD, bem como partilhar as suas experiências, marcando assim presença no SESA 2019!

 

Sobre o Autor