outubro – Mês Internacional da Biblioteca Escolar: Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar

Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (ISLM), uma celebração anual das bibliotecas escolares a nível mundial.
O tema 2020 para o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (ISLM), proposto pela International Association of School Librarianship (IASL) é “Descobrir caminhos para a saúde e o bem-estar” e, baseia-se no papel que as Bibliotecas podem contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), das Nações Unidas, incluindo o Objetivo 3 – Saúde de Qualidade. O ODS 3 consiste em garantir o acesso à saúde de qualidade e promover o bem-estar para todos, em todas as idades (https://iasl-online.org/ISLM).

Os 17 ODS e a Agenda 2030, adotados pela quase totalidade dos países do mundo, no contexto das Nações Unidas, definem as prioridades e aspirações do desenvolvimento sustentável global para 2030 e procuram mobilizar esforços globais à volta de um conjunto de objetivos e metas comuns.

Com a pandemia COVID-19 a assolar o mundo, as bibliotecas escolares podem contribuir para o bem-estar e uma saúde mental de qualidade, através da promoção de práticas de biblioterapia, com os seus livros a serem os remédios para as comunidades escolares e educativas e, a leitura a ser uma atividade terapêutica e de resistência ao vírus, como nos explicita, recentemente, o artigo de Margaret Merga, How Can School Libraries Support Student Wellbeing? Evidence and Implications for Further Research, volume 60, número 6, 2020, páginas 660-673,
(https://www.tandfonline.com/doi/pdf/10.1080/01930826.2020.1773718?needAccess=true)
Em conclusão, e parafraseando José Tolentino Mendonça, no seu último livro – O que é amar um País. O poder da esperança:

«Os livros são salva-vidas para todos os tempos, mas os tempos difíceis como que o explicitam melhor. A leitura é uma forma de resistir a este vírus que está a transformar tudo (a organização do quotidiano, a estabilidade económica, as prioridades políticas, a nossa psique…) e que pede o respeito escrupuloso das medidas sanitárias, mas também uma reforçada resiliência interior». (José Tolentino Mendonça – O que é amar um País. O poder da esperança. Lisboa: Quetzal, agosto de 2020, p. 61).

Ana Margarida da Costa

Sobre o Autor