Representação Portuguesa no Comité Executivo da EBLIDA

No início do passado mês de maio, a BAD apoiou a candidatura de duas bibliotecárias para o Comité Executivo da EBLIDA (European Bureau of Library, Information and Documentation Associations) para o período 2021-2024.  Zélia Parreira  (BNP/Biblioteca Pública de Évora) como membro efetivo e Susana Lopes (NOVA SBE/Teresa e Alexandre Soares dos Santos Library) como suplente.

De acordo com os resultados divulgados pela EBLIDA, da votação decorrida entre 17 e 28 de maio, esta candidatura obteve 92 votos, sendo eleita em 6º lugar, após as propostas da Finlândia, Dinamarca, Alemanha, Irlanda e Itália. Foram ainda eleitos representantes da França, Letónia, Espanha e Bulgária.

Mantém-se como Presidente do Comité Executivo, pelo segundo mandato, Sir Ton van Vlimmeren (Países Baixos).

A EBLIDA é uma Agência Europeia independente, que congrega mais de 110 membros – entre associações e instituições – de 34 países europeus, o que se traduz na representatividade de mais de 65.000 bibliotecas. A sua ação concentra-se nos domínios da legislação europeia de bibliotecas, no impacto das bibliotecas na sociedade e na implementação dos objetivos do desenvolvimento sustentável na Europa, através das Bibliotecas. Atualmente, a sua estratégia assenta em quatro eixos fundamentais: Advocacy ao nível político; Melhorar e potenciar o enquadramento legislativo de bibliotecas; Elaboração de Políticas para as Bibliotecas; Apoiar o desenvolvimento das vertentes educacional e sociocultural nas Bibliotecas.

A BAD é o membro efetivo da EBLIDA  em representação de Portugal. São ainda membros associados a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e a Fundação Calouste Gulbenkian.

O Conselho Nacional da BAD

Sobre o Autor