Os serviços educativos nos arquivos municipais portugueses e a memória local

Luísa Alvim, Alexandra Vidal

Resumo


Este trabalho apresenta uma reflexão sobre as atividades do serviço educativo dos arquivos municipais. Faz-se uma apreciação dos 48 arquivos municipais portugueses, registados no Diretório BAD–Associação Portuguesa de Bibliotecários, Arquivistas e Documentalistas, sobre se possuem um serviço educativo que trabalha para e com a comunidade local os temas da sua região, se estão direcionados para o trabalho da memória de quem os produziu e se dão a conhecer aos cidadãos da sua região o respetivo património arquivístico à sua guarda. O serviço educativo é muito importante no arquivo, que deve dar a conhecer os fundos e coleções, proporcionando e criando material formativo, apoiando programas educativos municipais de promoção da cultural local, etc. A recolha de dados foi realizada por observação no Diretório e através da realização de um inquérito por questionário dirigido aos responsáveis destes arquivos. Foram detetados obstáculos nas estruturas organizacionais dos arquivos que podem impossibilitar a existência do SE, nomeadamente a falta de tratamento técnico dos fundos, a falta de técnicos especializados, poucos recursos humanos e a falta de espaços. Verificou-se uma opinião muito positiva sobre a incidência do serviço educativo no contacto com os documentos originais e no apoio ao ensino da História, valorizando a história local/regional, a partir dos fundos e coleções de cada arquivo municipal. Nas considerações finais defende-se um serviço educativo que deverá ser posicionado na difusão e na comunicação da memória preservada no seu património arquivístico.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.