Plataforma CLAV: garantindo a interoperabilidade semântica e preparando o acesso continuado à informação

Pedro Penteado, Alexandra Lourenço, Maria Rita Gago, José Carlos Ramalho, Madalena Ribeiro

Resumo


A comunicação apresenta as principais políticas e estratégias europeias e nacionais em torno da interoperabilidade, dados abertos e preservação digital. Especifica os principais resultados dos diversos projetos desenvolvidos pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas para promover a interoperabilidade semântica na Administração Pública, bem como uma adequada classificação e a avaliação da informação arquivística. Salienta-se, entre eles, a Lista Consolidada para a classificação e a avaliação da informação pública (LC).

A comunicação centra-se depois na apresentação da Plataforma CLAV, que disponibiliza a LC e permite a desmaterialização da construção de instrumentos estruturantes para a gestão da informação, tais como planos de classificação e tabelas de seleção, além de possibilitar o controlo da eliminação da informação pública. A adoção de esquemas de metainformação para a interoperabilidade, a par da disponibilização de uma linguagem comum aos vários organismos da Administração existente na LC, através da CLAV, permite a integração com sistemas de informação organizacionais e a troca de informação entre entidades.

A plataforma potencia, deste modo, a estratégia da DGLAB no domínio da preservação digital, nomeadamente na preparação da informação arquivística, desde a produção, para ingresso em repositórios secundários de modelo OAIS e sua posterior gestão.

A comunicação aborda ainda os cenários de enquadramento legal previsto para o funcionamento da Plataforma CLAV.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.