Profissionais de Informação-Documentação a caminho da invisibilidade: uma reflexão a partir da análise de cargos de direção intermédia na Administração Central do Estado

Paulo J. S. Barata, Paula Ochôa

Resumo


Este texto procura descrever as principais tendências, problemas e desafios que se colocam ao grupo profissional de Informação-Documentação no quadro do sistema de Informação-Documentação nacional. A procura de competências no mercado de trabalho, a oferta disponível de competências, a oferta educativa e de formação profissional e a transferibilidade de competências intersectores, as estratégias europeias na área da sociedade da informação têm originado mudanças nos perfis profissionais existentes, verificando-se um crescimento de perfis transversais. A análise do recrutamento para cargos de direção intermédia na Administração Central do Estado (2012-2014) apresenta evidências da coexistência de novos perfis: perfis de confluência, integrando as variantes de biblioteca/documentação e arquivo; perfis híbridos, integrando arquivo e biblioteca/documentação com relações públicas, edição, comunicação e informação, sistemas de informação/informática e relações internacionais, em situação de paridade; e perfis aglutinadores, em que as áreas de arquivo e biblioteca/documentação se diluem noutras, perdendo visibilidade e autonomia. O sector de ocupação profissional encontra-se numa fase de clara retração, com o aumento do número de fusões organizacionais e a diminuição do nível de educação exigido pelo mercado de trabalho, registando-se a ausência crescente de menção à especialização em Ciências Documentais/Ciência da Informação, pilar da empregabilidade e da qualidade do desempenho de várias gerações de profissionais.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.


Parceiro institucional:

EBSCO