Normas e códigos de catalogação baseados no modelo FRBR

Rosa Maria Tavares Galvão

Resumo


O modelo FRBR constitui o elemento fundamental de viragem na análise do universo bibliográfico mas, para a sua implantação prática, necessita de normas que o implementem. Neste sentido são analisadas duas normas de conteúdo – a ISBD, edição consolidada, e o código RDA – para avaliar o estádio de conformação geral com o modelo FRBR e verificar se representam uma oportunidade de implementação deste num ambiente real; analisa-se também o desenvolvimento destas normas face à web semântica. O método seguido foi o qualitativo, de interpretação conceptual dos instrumentos teóricos em análise. Verificou-se que, no caso da ISBD, a influência do modelo não é estrutural, manifestando-se principalmente na terminologia, enquanto no código RDA o impacto do modelo é cabal e corresponde a um corte radical com a filosofia, conceitos, terminologia e práticas existentes. Estes desenvolvimentos normativos também apontam para o alinhamento tecnológico e integração funcional dos dados ao nível da web semântica.


Palavras-chave


Estruturas normativas bibliográficas; Modelos conceptuais; RDA; ISBD; FRBR

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.