Ciência em rede - os Arquivos como ponto de partida

Paula Cristina Meireles

Resumo


 O Arquivo de Ciência e Tecnologia assume responsabilidades de salvaguarda do seu acervo como fonte primária essencial para a História da Ciência em Portugal no decurso do séc. XX.

A razão de existência de um arquivo passa pela utilização que dele é feita, das pesquisas e consultas realizadas, dos trabalhos científicos produzidos, das relações estabelecidas…É inegável que nenhum arquivo deva existir fechado sobre si mesmo. Qualquer produtor existiu num determinado contexto, estabeleceu determinadas relações e interagiu com determinadas entidades coletivas ou individuais. São estas ligações, é o desenho desta rede, é esta contextualização que dá vida ao arquivo e o coloca numa noutra dimensão, de ponto de partida e não de ponto de chegada.

Tendo como referência o caminho já percorrido pelo Arquivo de Ciência e Tecnologia, pretende-se com esta intervenção contribuir para uma reflexão sobre este arquivo, o que representa, que estratégias tem seguido e o que pode ser feito para potenciar o conhecimento no domínio da investigação científica nacional e assim criar “valor”.

 


Palavras-chave


Rede; Ciência; Investigação; Arquivos

Texto Completo:

RESUMO POSTER

Apontadores

  • Não há apontadores.