A Casa da Roda do Porto: o tratamento técnico das “Partes da Diretora”

Olinda Cardoso, Edite Pereira, Maria João Pires de Lima, Sónia Gomes

Resumo


O arquivo da Casa da Roda do Porto foi incorporado pelo ADP em 2010 e 2012, proveniente da Assembleia Distrital do Porto, onde permanecia em muito mau estado de conservação. A documentação, fruto dos diversos percursos resultantes de várias tutelas, encontrava-se dispersa por várias divisões do edifício, em condições menos favoráveis à preservação.

Em 2012, é feita uma candidatura ao Programa “Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais” da Fundação Calouste Gulbenkian. Contudo, o projeto abrangeu apenas uma parte de uma das séries documentais, denominada “Partes da Diretora”. Por questões de preservação e segurança, nomeadamente por ser constituída por pequenos bilhetes e peças soltas, esta documentação não estava disponível para consulta. A aprovação da candidatura foi, deste modo, fundamental para a execução do projeto, na medida em que permitiu a contratação de recursos humanos e a aquisição de materiais de conservação e restauro.

A apresentação faz o balanço do projeto e explora o conjunto de soluções que foi encontrado para tratar tecnicamente o acervo em questão.


Palavras-chave


tratamento técnico documental, arquivo, conservação e restauro, casa da roda do Porto, expostos, candidaturas a financiamento

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.