Lições do Holocausto na BM Sines: do colmatar das necessidades do público à criação de "Salvar Toda Aquela Gente: a ação de Aristides de Sousa Mendes"

Gaspar Manuel Costa Matos

Resumo


Desde 2010 que a Biblioteca Municipal/Centro de Artes de Sines marca o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, muito por força do detetar de procura de documentação e recursos sobre o tema, por parte da comunidade escolar. De iniciativas anuais sustentadas em meios nacionais e internacionais - e apoiadas numa relação estreita com embaixadas estrangeiras em Portugal -, a 27 de Janeiro de 2015 a Biblioteca Municipal apresenta recursos de produção própria, inaugurando-se assim a exposição que dá título a este artigo. Disserta-se sobre a pertinência deste conjunto de iniciativas à luz do Manifesto IFLA/UNESCO para as Bibliotecas Públicas, o percurso de início e consolidação do projeto e, por fim, a decisão de materializar a exposição Salvar Toda Aquela Gente: a ação de Aristides de Sousa Mendes , e seu modo de divulgação (online e gratuito).


Palavras-chave


Bibliotecas; Bibliotecas Públicas; Holocausto; Aristides de Sousa Mendes

Texto Completo:

RESUMO POSTER

Apontadores

  • Não há apontadores.