O Museu da Universidade de Aveiro: uma viagem para além do espaço físico

Ana Bela Martins, Cristina Cortês, Nuno Cruz, Susana Lopes, Adelaide Morgado, Olga Silva, António Santos, Miguel Ribeiro, Ricardo Martins, Filipe Trancho, Pedro Lobo, Renato Neves, João Pinto

Resumo


Os museus universitários, para além da sua função de conservação do património cultural para as gerações futuras, como qualquer outro museu, podem tornar-se centros de excelência no apoio ao ensino-aprendizagem e à investigação. O Museu da Universidade de Aveiro (MusA) pode constituir-se uma mais-valia e um potencial de oportunidades de investigação sobre as coleções que o núcleo de museologia integra. No entanto, a pluralidade de objetos existentes nas diferentes coleções e a necessidade de tornar visível tanto as coleções como a produção académica e científica resultante do estudo das mesmas, conduziu o MusA a equacionar sobre qual a melhor solução ao nível das plataformas de Sistemas Integrados de Gestão Museológica (SIGM), em open source. Neste contexto, apresentam-se as alternativas estudadas e avaliadas para a seleção do Sistema Integrado de Gestão Museológica, em open source, com base no modelo de avaliação QSOS e tendo em conta as dimensões, variáveis e indicadores de interesse para o MusA. Os resultados da avaliação apontaram para o Collective Access, como o software em open source que melhor respondia as necessidades do MusA.

Palavras-chave


Museu universitário, Coleção museológica, Collective Access, Omeka, Collection Space

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.