Agir comunicativo, informação e aprendizagem: novos rumos para a prática do bibliotecário

Simone Alves da Silva, Dayo de Araújo Silva Corbo, Priscila de Assunção Barreto Corbo, Tatyana Marques Cardoso

Resumo


O presente artigo explora as possibilidades de atuação do bibliotecário no processo de ensino-aprendizagem fundamentada na teoria do Agir Comunicativo de Jürgen Habermas. Descreve iniciativas realizadas na Biblioteca da Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Extensão e Cultura do Colégio Pedro II, instituição de ensino tradicional do Brasil, voltadas para uma aprendizagem baseada na interação comunicativa entre professores, alunos, bibliotecários e público externo. A Biblioteca de Pós-Graduação do Colégio Pedro II promove atividades extracurriculares com fins de aumentar a participação da comunidade em temas pertinentes ao ensino e a qualidade da produção acadêmica e técnico-científica da Instituição. Conclui que a biblioteca caracteriza-se como uma esfera propícia à interação e comunicação entre os atores da comunidade de usuários e um espaço potencial de produção cultural e de conhecimento. Sendo assim, o bibliotecário deve atuar como um mediador do aprendizado dialógico e discursivo.


Palavras-chave


Bibliotecários; Atuação dos bibliotecários; Processo de aprendizagem; Agir comunicativo.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.