Avaliar para melhorar: o caso da Biblioteca do ISCTE-IUL

Teresa Segurado, Maria João Amante

Resumo


A Universidade foi, desde sempre, considerada o principal agente de produção e difusão de conhecimento. Contudo, hoje em dia, defronta-se com uma nova realidade que surge como resultado do impacto que a informação e as novas tecnologias têm nos diferentes processos que nela são desenvolvidos. Na Universidade, a biblioteca é o elemento central que deve oferecer um serviço de qualidade capaz de fazer face a todas as exigências com que aquela se depara actualmente. A principal função de uma biblioteca universitária é satisfazer as necessidades de formação, de ensino e de investigação na Universidade, através da selecção, organização, conservação e difusão dos recursos
bibliográficos nos diferentes formatos. Tem como objectivo fornecer serviços de informação de qualidade e facultar o acesso à informação a toda a comunidade universitária. As exigências impostas pela Sociedade do Conhecimento fazem com que também os utilizadores se tornem cada vez mais exigentes levando as bibliotecas a adoptar e incorporar no seu quotidiano técnicas de gestão que tenham implícito o reconhecimento da necessidade de optimizar recursos financeiros, estruturais e humanos com vista à oferta de serviços com elevados padrões de qualidade. Quando se fala da qualidade de um serviço e da sua avaliação, esta aparece sempre ligada à satisfação dos seus clientes/utilizadores ou à percepção que estes têm dos serviços prestados. Assim, pretende-se apresentar o que nesta área tem sido feito na Direcção de Serviços de Biblioteca e Documentação (DSBD) do ISCTE-IUL.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.