Bibliotecas universitárias: Conhecer para valorizar

Maria João Amante

Resumo


O ensino, a aprendizagem e a investigação constituem funções centrais nas instituições de Ensino Superior. A missão da Universidade consiste em preparar cidadãos capazes de responder aos desafios e exigências colocados pela Sociedade do Conhecimento. Para o concretizar, a introdução de mudanças e melhorias nestas organizações constitui um imperativo.
Por outro lado, a aprendizagem ao longo da vida apresenta-se como um imperativo devendo as instituições de Ensino Superior participar neste processo, nomeadamente, através da preparação dos sues diplomados com as competências, conhecimentos e resultados de aprendizagem que promovam o desenvolvimento individual e de que a sociedade necessita de forma a garantir o desenvolvimento económico, social e cultural.
O modelo pedagógico que o processo de Bolonha assenta e que deverá conduzir, em 2010, à criação e desenvolvimento do Espaço Europeu de Ensino Superior (EEES) implica novas formas de trabalhar por parte dos estudantes, dos professores e dos bibliotecários na medida em que o enfoque se desloca dos resultados do processo de ensino para a aprendizagem em si mesma. Porque bibliotecários e professores têm como objectivo comum a promoção do sucesso académico dos estudantes, é nossa convicção que o ensino e a aprendizagem poderão beneficiar do estabelecimento de relações colaborativas entre os dois grupos profissionais pois são necessárias abordagens multidisciplinares para alcançarmos os melhores resultados.
A presente comunicação enquadra-se numa investigação em curso no ISCTE-IUL – Instituto Universitário de Lisboa sobre o papel dos bibliotecários e das bibliotecas no apoio à docência, à aprendizagem e à investigação e relata os resultados obtidos neste estudo de caso após a realização da componente qualitativa da metodologia, o Focus Group.

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.