O registo de autoridade no contexto da Biblioteca do Exército: um contributo para a investigação

Osório Miguel Santos

Resumo


As normas internacionais relativas ao controlo de autoridades, que têm vindo a ser produzidas pela International Federation of Library Associations and Institutions (IFLA) visam providenciar a consistência necessária aos catálogos, como forma de potenciar a partilha de dados bibliográficos a nível internacional. O Virtual International Authority File (VIAF) constitui-se a nível internacional, como o grande agregador de ficheiros de autoridade, criando um mega registo de autoridade, ligando entre si os registos produzidos pelas agências nacionais e outros grupos que contribuem para este agregador.

Neste contexto, esta comunicação tem como objetivo dar a conhecer o projeto que tem vindo a ser elaborado na Biblioteca do Exército, ao nível do trabalho e controlo de autoridades, em concreto, dos autores militares com produção literária no século XIX. O contributo destes registos de autoridade para a investigação científica é inequívoco, na medida em que contêm informações relevantes acerca da entidade/pessoa. Assim, iniciou-se a utilização sistemática do bloco 3XX, nomeadamente o campo 340 (Nota biográfica e de actividade) do formato UNIMARC Autoridades. Através da consulta em publicações de referência, nos processos individuais dos militares armazenados no Arquivo Histórico Militar e no Arquivo Histórico da Marinha, têm-se criado registos de autoridade que contêm súmulas biográficas dos autores, contribuindo para o apoio à investigação e que podem ser exportados para o VIAF.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.