A transcrição e a leitura de manuscritos entre o crowdsourcing e a participação cidadã

Ana Margarida Dias da Silva, Leonor Calvão Borges

Resumo


O principal objetivo deste trabalho é identificar e analisar projetos participativos (e massivos) de transcrição e leitura de manuscritos realizados por instituições de memória, como bibliotecas, arquivos e museus. Pretende-se identificar a(s) tipologia(s) de documentos mais utilizada(s) em projetos colaborativos, analisar os requisitos necessários para a participação e o grau de envolvimento dos utilizadores, cidadãos e comunidades de prossumidores. São analisados as boas práticas e os benefícios na disseminação do conhecimento através da Web 2.0 e o contributo do aproveitamento da inteligência coletiva. Conclui-se que existe uma utilização crescente de plataformas web 2.0 por instituições de memória para projetos de crowdsourcing e participação cidadã associados à leitura e transcrição de manuscritos, onde as comunidades de genealogistas e, em menor escala, historiadores da área da história da família desempenham papel relevante. A participação e colaboração de todos permitem um maior grau de exaustividade da descrição arquivística, tornando a participação coletiva fundamental na recuperação da informação, e dando assim um novo uso à paleografia, cujo conhecimento é essencial para a leitura de manuscritos.


Palavras-chave


Paleografia, Participação colaborativa, Web 2.0

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.