Lições aprendidas com a criação de cursos de formação em b-learning para estudantes de Engenharia

Teresa Alexandra Cardoso de Oliveira Ramos

Resumo


O ensino à distância (EAD) é uma tendência atual e crescente a que as Bibliotecas do Ensino Superior (BES), por força da sua natureza e missão no seio das instituições a que pertencem, têm que estar atentas e na qual devem investir. Isto é relevante sobretudo quando a sua resposta às necessidades de formação está limitada por números de estudantes superiores à capacidade existente e por tempos de contacto insuficientes para um desenvolvimento eficaz das competências de infoliteracia.

Tendo sentido desde bastante cedo estas limitações, a Biblioteca da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) começou a investir em 2008 no EAD, baseando-se a sua experiência na criação de cursos implementados no âmbito de unidades curriculares do primeiro e último ano dos mestrados integrados, em estreita parceria com os respetivos docentes.

Na sequência de uma investigação recente que avaliou de modo aprofundado um curso online para estudantes finalistas e que resultou no planeamento de uma nova edição do mesmo, reflete-se sobre as principais lições aprendidas, relacionadas com a importância de se conhecer o que implica desenhar cursos online, de se reconhecer diferenças e semelhanças entre estes e os presenciais e de se estar ciente dos benefícios de um modelo misto.


Palavras-chave


cursos online; b-learning; Bibliotecas do Ensino Superior; infoliteracia; integração curricular

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.