As estatísticas nacionais sobre bibliotecas e arquivos

Alexandra Lourenço

Resumo


Num congresso sob o lema “Sustentabilidade e transformação”, pretende-se evidenciar que é necessário que as bibliotecas e os arquivos integrem as estatísticas oficiais, com indicadores que apontem o seu valor, garantindo que são sustentáveis no longo curso e revelando o quanto contribuem para a transformação no meio em que se inserem.

A comunicação expõe a forma como as bibliotecas e arquivos se encontram representadas nas estatísticas oficiais nacionais.

Começa por elencar os instrumentos estatísticos produzidos pelas diversas entidades com responsabilidade sobre a produção estatística na área das bibliotecas e arquivos, nomeadamente o Instituto Nacional de Estatística (INE), o Gabinete de Estratégia, Planeamento e Avaliação Culturais (GPEARI), a Direção Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB), a Rede de Bibliotecas Escolares (RBE), referindo ainda o ex-Observatório das Atividades Culturais.

Apresenta uma reflexão sobre as estatísticas para bibliotecas e arquivos, procedendo-se ao cruzamento de dados disponibilizados ao longo do tempo por estas entidades. Apontam-se convergências, divergências e ausências.

Por último, apresenta o conjunto de necessidades do setor e apresentam-se sugestões para a melhoria da representatividade das bibliotecas e arquivos nas estatísticas nacionais, contribuindo para o incremento da sua visibilidade e demonstração da sua relevância.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.