De que falamos quando falamos de inclusão? O acesso às bibliotecas públicas por pessoas portadoras de deficiência

Manuela Barreto Nunes, Abílio Guimarães

Resumo


O acesso aos serviços públicos é um direito de todos os cidadãos. No caso das bibliotecas públicas, o discurso teórico que as sustenta assume a igualdade de acesso à informação e a inclusão social como princípios fundamentais da sua actuação. O projecto de investigação que aqui se apresenta procura compreender de que forma as bibliotecas públicas portuguesas cumprem, na prática, os referidos princípios, no que diz respeito ao acesso aos espaços e serviços por parte dos cidadãos portadores de deficiência, identificar os principais problemas e dificuldades com que se deparam neste contexto, e se esta é, de facto, ou até que ponto, uma questão sobre a qual reflectem e agem. A primeira abordagem traduz-se num estudo de natureza descritiva, para o qual foi elaborado um questionário constituído por perguntas relacionadas com a acessibilidade física às bibliotecas e aos seus recursos. Os resultados preliminares revelam realidades muito variáveis, mas demonstrativas de que a acessibilidade a cidadãos portadores de deficiência está longe de ser uma prioridade na concepção e desenvolvimento de serviços de bibliotecas públicas em Portugal.


Palavras-chave


Acessibilidade; Bibliotecas Públicas; Pessoas portadoras de deficiência

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.