Gestão de Dados de Investigação: o papel das Bibliotecas em Portugal – estratégias, serviços e competências

Pedro Príncipe, Diana Silva

Resumo


O reforço da vocação das bibliotecas de ensino superior como centros de recursos para a aprendizagem e investigação é atualmente uma realidade, o que se demonstra no crescimento efetivo de um conjunto de serviços e plataformas para suporte. Pela importância crescente da gestão e abertura dos dados nos atuais processos de investigação, é fundamental que as bibliotecas promovam uma ação efetiva e de valor acrescentado neste domínio.

Atualmente, com as políticas relativas à gestão e partilha dos dados em adoção por organismos financiadores de ciência, como a FCT em Portugal ou no programa Horizonte 2020 da Comissão Europeia, a definição de estratégias institucionais torna-se de particular relevância. As bibliotecas são um serviço de suporte essencial no contexto institucional para se definirem essas estratégias e conceberem sistemas e serviços de apoio à gestão de dados de investigação.

A nível nacional tem sido demostrada pela comunidade a necessidade de aumentar o conhecimento e massa crítica sobre o tema, de forma a promover o desenvolvimento de competências para a ação, designadamente nos Fóruns de Gestão de Dados promovidos nos últimos dois anos. Neste cenário avança-se para a realização de um estudo que resulte num diagnóstico da realidade das bibliotecas de investigação e ensino superior ao nível das estratégias planeadas ou em curso para a gestão de dados, compreendendo em que medida estão preparadas para assumirem novas funções no domínio da gestão e curadoria de dados de investigação.


Palavras-chave


Gestão de Dados de Investigação, Bibliotecas de Investigação, Bibliotecas de Ensino Superior, Competências, Estratégias Institucionais

Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.