Uma janela para o mundo: bibliotecas e bibliotecários

Bruno Duarte Eiras

Resumo


Apesar de já estarem previstas em Leis e Regulamentos, as bibliotecas de estabelecimentos prisionais são uma realidade relativamente recente em Portugal. Enquanto elemento determinante no processo de reinserção social dos reclusos, o papel da biblioteca tem sido relegado para segundo plano.

Ao longo dos tempos vários esforços têm sido realizados de forma a apetrechar convenientemente este tipo de equipamentos sócio-culturais, procurando acompanhar uma nova visão estratégica do espaço de reclusão no seu conjunto.

Através da apresentação do estado da arte sobre este assunto será referida a orgânica das bibliotecas de estabelecimentos prisionais em Portugal, fazendo a sua caracterização e indicando as suas principais funções.

Recorrendo às diversas normas internacionais criadas pelas principais organizações de bibliotecas e de bibliotecários referem-se as condições mínimas para um correcto funcionamento. São também abordadas as competências dos bibliotecários prisionais e os diferentes modelos de funcionamento das bibliotecas de estabelecimentos prisionais.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.