A Banda Desenhada nas Bibliotecas Portuguesas

Adalberto Barreto

Resumo


 A comunicação começa por definir o conceito de banda desenhada dando a entender que é muito mais amplo do que aquilo que genericamente se entende por BD. Prossegue defendendo que a banda desenhada não é um meio exclusivamente dirigido a crianças e jovens. Contudo, o grosso da produção e da edição em banda desenhada continua a dirigir-se a estas faixas etárias (sobretudo a segunda). Alguns preconceitos ou estigmas ligados à banda desenhada têm marginalizado este meio nas bibliotecas portuguesas, contudo a leitura da BD, pode conduzir os jovens que apenas frequentam as secções de audiovisuais e multimedia a frequentar também as salas de leitura das bibliotecas. A BD comporta também algumas características que a distinguem da escrita tradicional (sobretudo nos modos de produção e de edição) que não foram ainda devidamente analisados pelas Ciências Documentais e que é necessário ter em atenção, até porque as bibliotecas em Portugal estão a catalogar a banda desenhada de forma diferente. Sugere-se no fim a criação de um grupo de trabalho para definir procedimentos comuns para a selecção e tratamento documental da banda desenhada.


Texto Completo:

PDF

Apontadores

  • Não há apontadores.